O caso da adolescente Eloá foi espetacularizado e romantizado pela mídia brasileira. A jovem foi sequestrada, e depois de 5 dias em cárcere privado foi assassinada pelo ex- namorado, que “estava muito apaixonado e não aceitava o fim do namoro”. Matar por “amor” não é justificativa. Lindemberg cometeu um crime hediondo por não aceitar, que Eloá não queria mais o namoro abusivo. Isso é FEMINICÍDIO.

No documentário “Quem matou Eloá”, da diretora Lívia Perez, podemos ver como a mídia brasileira tratou o crime como uma novela das 21h, em vez de questionar quantas mulheres sofrem violência em relacionamentos abusivos e repreender a atitude do ex-namorado.

Link do documentário <https://www.youtube.com/watch?v=U8nXnXijEN4&t=37s>

quem-matou-eloa

Diretora Lívia Perez

 

Recomendado por Luana Matsumoto, integrante da Coletiva Maria Sem Vergonha.